Leucemia Felina (FeLV)

 

Leucemia felina é causada por um Retrovírus, específico para gatos, portanto não transmissível para o Homem ou cães. Foi descoberto em 1964 e atualmente, é considerado a causa de morte por doença infecciosa mais comum em gatos. Por causar imunossupressão, deixa o gato indefeso contra qualquer outra doença.

A transmissão se dá através de mordidas (saliva) ou contato com gatos doentes (secreções nasais, espirros, lambedura, fezes, uso do mesmo sanitário).

O vírus não vive por muito tempo no ambiente, sendo facilmente eliminado com o uso de desinfetantes comuns.

A prevenção é através de vacinação, com reforço anual. Alguns gatos podem apresentar reações à vacina, mas é preferível essa reação de curta duração do que a morte por uma doença tão terrível.

Se você já tem gatos em casa e pretende introduzir outros no mesmo ambiente, se não tiver a certeza que foram vacinados, mantenha-os em separado, até ter a certeza, através de seu veterinário, que pode fazê-lo.

A Leucemia felina é diagnosticada através de exame de sangue (ELISA), como o falso positivo não é raro de ocorrer, indica-se a realização de um segundo exame em caso do primeiro der positivo, para dar confirmação.

Quando o Retrovírus penetra no organismo do gato, se reproduz inicialmente no tecido linfático, que é a primeira barreira de defesa. Alguns animais conseguem combater o vírus com sucesso neste local. Se isso não ocorre, o vírus então passa a atacar a medula óssea, onde as células vermelhas e brancas são produzidas. Pode então ficar latente e se reativar, até anos depois, em caso de falha do sistema imunológico.

Os sintomas de Leucemia são na verdade os sintomas das diversas doenças que acometem o gato, por ele estar sem as defesas naturais, devido ao retrovírus.
Ele apresenta infecções crônicas como estomatite, gengivite, ulceras na boca, abcessos e feridas na pele que não cicatrizam, infecções no trato respiratório, anemia, acúmulo de líquido na cavidade pleural, desenvolvimento de tumores, febre, problemas reprodutivos e associação com Vírus da Imunodeficiencia Felina (FIV), Peritonite Infeciosa Felina (FIP), Hemobartonelose.
Todo gato com anemia e desordens sanguíneas deve ser testado para Leucemia.

 

Prognóstico para Leucemia

Não há como prever como um gato jovem vai reagir ao vírus da Leucemia.

Em alguns casos, somente alguns gatos ou apenas 1, de uma mesma ninhada é infectado, e o restante não.

Cerca de 30% dos filhotes e gatos adultos infectados pelo vírus, desenvolvem imunidade, nunca adoecendo.

Pode também ocorrer uma infecção latente, quando o vírus é mantido na medula óssea ou no sistema nervoso, onde não causa dano, até que devido a um stress, o sistema imunológico falhe e o vírus se reative.

O organismo de alguns gatos, consegue tolerar o vírus, mas não suprimi-lo, tendo o vírus na corrente sanguínea constantemente, sendo assim portadores e transmissores da doença.

Pode ainda ocorrer que o gato morra da infecção inicial pelo vírus da Leucemia.

Em alguns casos, o gato se torna susceptível a infecções na bexiga urinária, pode manifestar mudança de comportamento, podendo urinar em locais errados por se sentir fraco para ir até a caixa sanitária.

A leucemia, é causa comum de formação de líquidos nos pulmões, muitas vezes com a presença de tumores.

 

 

AnteriorInícioPróxima